Menu
Equipe
Acessos
1704538
pageviews
Notícias
20/12/2017
Profetas se mostram otimistas sobre 'inverno'

Tauá. A esperança de um bom "inverno" em 2018, com chuva dentro da média, mas com períodos irregulares, e a ocorrência de cheia de pequenos e médios açudes.

Esse é o sentimento unânime dos profetas da chuva, que revelaram seus prognósticos com base em observações da natureza, na manhã de ontem, nesta cidade na Região dos Inhamuns, em encontro realizado no auditório do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), campus Tauá.

Municípios registram, aos poucos, as primeiras chuvas

O evento foi promovido pelo IFCE; Centro de Educação, Ciências e Tecnologias da Região dos Inhamuns (Cecitec) da Universidade Estadual do Ceará (Uece); e Sindicato dos Trabalhadores Rurais, com apoio de instituições governamentais. Além do relato das experiências, houve apresentações culturais (violeiro, sanfoneiro, poesia) e apresentação de prognósticos oficiais de institutos meteorológicos.

Veranicos

De Quixeramobim, veio Francisco Arcelino do Rego, 65, mais conhecido por Titico Baia. "Vamos ter chuva, não 100%, mas vai fazer água", disse. "Teremos mais água durante a segunda quinzena de janeiro, março e junho, com sol pelo meio". O agricultor disse que o pior período será a ocorrência de um veranico entre 15 de fevereiro e 15 de março. Outra previsão é que o mês de abril não será bom.

O produtor rural Antônio Brasil de Souza, 53, é observador das plantas do Semiárido e da barra do nascer do sol (horizonte). Para ele, o "inverno" vai superar o do ano passado e quem plantar no fim de fevereiro vai ter colheita. José Roberto Oliveira, 47, observa o tempo. Se nublado, ou ensolarado no dia de Santa Luzia, 13 de dezembro, ele faz projeção para os meses seguintes. "Vamos ter um bom inverno, com muita água", disse. "O mês de abril será fraco, mas maio vai ser muito bom".
Valderez de Lima foi categórico: "Com certeza, teremos um bom inverno, pelo que vi na barra de outubro, nos dias 18 e 28". Ele disse que vai aguardar a observação da Estrela Dalva, em janeiro vindouro, e da lua nova, e deixou um recado: "choveu, plante". O mais idoso dos profetas, Manoel Pereira, também prevê uma boa quadra chuvosa: "A barra e o tempo nublado no dia 8 deste mês e a passagem da lua deram bons sinais", frisou.

Tradição

O primeiro encontro dos profetas da chuva foi realizado em 2015, por uma iniciativa do professor do IFCE, hoje diretor do campus de Boa Viagem, João Paulo do Rego, após projeto de pesquisa sobre lavoura e pecuária nos Inhamuns. "Descobri que havia vários observadores da natureza, profetas que previam as chuvas", contou. "Quis reuni-los para ouvir as suas experiências".

O professor de Geografia do campus local do IFCE, Felipe Monteiro, ressaltou que o encontro tem por objetivo resgatar e manter viva a cultura do sertanejo.

"Não nos interessa se há erros ou acertos nas experiências, e nem queremos confrontar com as previsões meteorológicas", explicou. "O nosso papel é valorizar essas observações, reconhecer as profecias dos agricultores, manter viva essa tradição e mostrar para a nova geração a importância desses profetas".

O idealizador do tradicional encontro de profetas da chuva da cidade de Quixadá, onde, no próximo dia 13 de janeiro, será realizada a edição de número 22, Hélder Cortez, diretor da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) veio conhecer o evento em Tauá. "Muito positivo. Segue a nossa linha da valorização cultural e a própria comunidade faz a avaliação de cada observador", destacou.

Depois de um ciclo de seis anos seguidos de chuvas abaixo da média, os agricultores e moradores do Interior estão preocupados e desejosos de saber se haverá uma quadra chuvosa (fevereiro a maio) favorável em 2018.

"Esse é um assunto geral porque as águas estão cada vez mais escassas", disse o vice-diretor da Cecitec, professor Lúcio Galvão. "Vamos ampliar o encontro do próximo ano, reunindo benzedeiras, parteiras, raizeiros, teatro de rua e mais festa popular", anunciou. "Teremos oficinas com os profetas".

A Funceme registrou, das 7h de terça-feira às 7h de ontem, chuva em sete municípios, mas de reduzida pluviometria. As três maiores foram observadas em Miraíma (14.6mm), Santana do Acaraú (12mm), e Uruburetama (6.2mm). São precipitações da pré-estação chuvosa que se concentraram na região Norte e foram motivadas por presença de um sistema meteorológico denominado Cavado de Altos Níveis (CAN). Para os próximos dois dias, há previsão de chuva para todas as regiões do Estado, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

'Inverno' bom
"Não tenho dúvida de que o inverno do próximo ano será bem melhor do que em 2017. O tempo ruim está passando, as previsões foram boas"
Valderez Lima - Agricultor e profeta da chuva

"Os Inhamuns não aguentam mais um ano de poucas chuvas. Segundo o que vi, o inverno vai ser bom e os açudes vão pegar um pouco de água"
Manoel Pereira - Agricultor e profeta de chuva

Fonte: Diário do Nordeste

Notícias anteriores
Rádio Três Fronteiras AM - (88) 3533-1530 (88)94606875 (88)99000374 - Rua Joaquim Távora 333 - Campos Sales - Ceará
(c) 2010 - Digital Brasil Host - Direitos Reservados - Licenciado para Rádio tres Fronteiras - O conteúdo do site é de inteira responsabilidade de seus mantenedores, licenciados ou colaboradores. Os direitos dos conteúdos publicados pertencem exclusivamente as suas fontes, reproduzidos ou veiculados com a finalidade de divulgação e informação. Termo de Uso. Política de Privacidade. Painel Administrativo. Permalink.